Agrupamento de Escolas Padre Bartolomeu de Gusmão

Escola Josefa de Óbidos

 

lista de manuais adotados para 2016/17

Escola Josefa de Óbidos

ultrapassa de novo as médias nacionais nos exames do 3º ciclo e do ens. secundário

 

 

9.º ano

Português

Média nacional: 57

Escola: 62

Matemática

Média nacional: 47

Escola: 58

Secundário

Português

Média nacional: 11

Escola: 14

Matemática

Média nacional: 11

Escola: 12

 

15 de Setembro de 2016

Início das atividades letivas

calendário de receção aos alunos

 

 

Calendário Escolar 2016/17

 

consulte aqui a página do DGEstE com o calendário

consulte aqui o despacho

 

 

 

 

Marcação de almoços e consulta de consumos em SIGE3. Antes de selecionar o ícone, consulte aqui o guia de acesso.

 

 

A avaliação e a assiduidade dos alunos à distância de um link

 

Está disponível no site do Agrupamento o acesso à plataforma Inovar, onde poderá encontrar os registos de avaliação e de assiduidade dos alunos da Escola Josefa de Óbidos. Antes de selecionar o ícone de entrada na plataforma, consulte aqui o guia de acesso.

 

 

 

 

 

consulte aqui a página do Museu da Escola

 

 

 

 

PROJETO GERAÇÃO SOMA NA ESCOLA JOSEFA DE ÓBIDOS

(consulte aqui)

 

 

 

 

Foi publicado no n.º 670 da revista "Labores del hogar" uma notícia sobre o museu da nossa Escola. O Museu da Escola Josefa foi criado no ano em que a Escola Secundária Josefa de Óbidos comemorou o seu cinquentenário 2002. A sua abertura representou o culminar de um projeto antigo mostrar à população escolar e à comunidade as obras que se produziram na escola desde a sua fundação e o seu património artístico mais relevante pintura, desenho, cerâmica, bordados, tecidos, rendas, tapeçaria, mobiliário. O Museu foi encerrado em 2007 e o seu espaço foi circunscrito a um armazém e a uma vitrina que se encontra na entrada da Escola, na sequência das obras realizadas pela Parque Escolar (mais informação no site do museu).

 

 

 

Josefa de Óbidos

 

 

 

Josefa de Ayala e Cabrera é uma pintora barroca do século XVII, filha do pintor português Baltazar Figueira e da espanhola Catarina de Ayala Camacho Cabrera Romero. É o exemplo singular de uma mulher que, a partir dos ensinamentos do pai, se destacou numa forma de arte monopolizada pelos homens - a pintura. Possuidora de uma apurada técnica, reflectiu nas suas telas as experiências de luz e sombra e de pintura de naturezas mortas que foram desenvolvidas pelo barroco e deixou um património único de representação da doçaria e das artes portuguesas.

 

consulte aqui, na página do Museu da Escola, informação sobre a pintora portuguesa

 

 

 

Catálogo da exposição realizada no Museu Nacional de Arte Antiga em 1949, rubricado pela professora Clementina Moura, mulher do pintor Abel Manta, que se encontra no espólio da Biblioteca da Escola Josefa de Óbidos.

 

Copyright © 2014 by RV